A Origem dos Idiomas

...romeno, da Roménia para o mundo!


Dentro do contexto idiomático, de onde veio tudo o que conhecemos? Apenas em uma ramificação, mais de 400 (quatrocentas) línguas desde a existência das primordiais e dialetos usados por cerca de 3 bilhões de pessoas são provenientes dos idiomas Indo-europeus, a família inclui os mais diversos idiomas, entre eles inglês, persa, russo, hindu e outras. Sabendo ainda que os linguistas ainda não entraram em um acordo comum sobre sua provável origem, mas pelo que tudo indica, tudo começou a 9500 anos atrás, com a expansão agrícola.

Para desvendar esse grande enigma, os pesquisadores começaram os estudos com uma série de palavras conhecidas por sua resistência às mudanças linguísticas, pronomes, partes do corpo, relações familiares, sentimentos, e as comparou com a palavra ancestral inferida em proto-indo-europeu. Essas palavras que têm uma linha clara de descendência do mesmo ancestral são conhecidas como cognatas. Pras que se tenha uma ideia mais clara, "mother" (Inglês), "mutter" (Alemão), "Mat" (Russo), "Madar" (Persa), " Matka" (Polonês), "Mater" (Latim) são todas cognatas derivadas do proto-indo-europeu "mehter".
Imagem do site "Chorten".

Em estudos mais aprofundados, pode confirmar que o romeno e outras línguas latinas, por exemplo, começaram a divergir do latim depois de 270 d.C., quando as tropas romanas deixaram a província romana de Dácia. Dessa forma, ao triplicar tais datas a alguns ramos da árvore, os cientistas conseguiram estimar as datas de todo resto (dos idiomas).

Abaixo um pequeno trecho encontrado em um documento da Universidade do Texas que fala das línguas Itálicas.




  • LÍNGUAS ITÁLICAS

Os povos itálicos começaram sua descida para a península italiana em torno de dois mil anos Antes de Cristo. Nasceram assim dois subgrupos desenvolvidos a partir de Proto-Itálico, são eles, o  Sabélico e Latino-Faliscan, tendo 7 inscrições que comprovam o mesmo  (em Úmbria e também em Faliscan). Mas a crescente força dos falantes do idioma latino, chegando ao auge no Império Romano , resultou em mais línguas concorrentes na Itália (e muitos outros lugares, por exemplo Céltico Continental) que está sendo extinta. Com o colapso do Império, os dialetos do latim vulgar em vez de latim clássico sobreviveram, e com o tempo desenvolveu-se as línguas românicas.



Para se ter uma ideia, atualmente, das onze línguas mais faladas no mundo, seis são indo-européias. Essas seis são respectivamente, Inglês, Espanhol, Português, Russo, Francês e Alemão. 

Abaixo, através de pesquisas, fiz uma listagem pequena de cognatos, para que se possa ver de perto essas semelhanças.


ItalianoCastelhanoPortuguêsRomenoRusso
1.IoYoEuEuя (Iá)
2.ProblemaProblemaProblemaProblemăпроблема (Problema)
3.NasoNarizNarizNasнос (Nos)
4.NonNoNãoNuнет (N'iet)
5.NotteNocheNoiteNoapteночь (Noch')

ItalianoCastelhanoPortuguêsFrancês(Latim)
1.capracabracabrachèvre(capra)
2.carocarocarocher(caru)
3.capocabocabochef(caput)
4.carnecarnecarnechair(caro/carn)
5.canecancãochien(canis)

Não podemos confundir palavras que nasceram a partir do século XIX, até mesmo porque foi marcado o inicio de algo que podemos hoje considerar a Globalização, o que de forma evidente fez com que diversas nações usassem palavras a expressões importadas de outros países, (em sua maioria, França, Inglaterra, Estados Unidos, Itália e até mesmo Japão e Russia).  Entre essas palavras, estão Racismo, Imagem, Nike, Hambúrguer, Cinema, Filme, Jeans, Blazer, Barman, entre diversas outras, a lista é infinitamente gigante.






Fontes:
Comentários
0 Comentários

0 comentários:

Postar um comentário