COMO FUNCIONA O SISTEMA DE NOMES E SOBRENOMES RUSSOS?

COMO FUNCIONA O SISTEMA DE NOMES E SOBRENOMES RUSSOS?



Recebi esses dias um e-mail com uma pergunta básica: como são formados e usados os nomes e sobrenomes russos? Todo mundo sempre faz piada com os ‘ichs’ e ‘ovs’ do povo de lá, mas esse é um assunto pra lá de sério. Eu acho que nunca tinha falado disso por aqui. Confesso que era mais um desleixo meu, já que sempre assumi que o povo que me lê já tem algum conhecimento sobre Rússia. Também tem o fato de que acho que tem um monte de blog especializado em ensinar noções de russo e cultura russa por aí. Apesar de eu ser formado em russo e poder dar aulas, poucas vezes o fiz. Mas vou falar, rapidinho, dos nomes aqui.

Bom, tudo é, na verdade, muito simples. Os nomes russos são formados por имя / отчество / фамилия (Imiya / otchestvo / familiya, ou nome / patronímico / família). Por exemplo, Петр Петрович Петров, Petr Petrovich Petrov.
Petr é o nome. Geralmente, os russos têm nomes da Bíblia, de origem latina, hebraica ou grega. São uns 10 ou 15 ‘favoritos’ masculinos e outros 10 femininos: os famosos Pavel, Alexei, Alexander, Oleg, Petr, Vladimir, Dmitrii e afins, além de Natalya, Darya, Yulia, Alexandra, Olga, Anna, Maria, Anastasya… Mas há também alguns escandinavos, alemães e, mais agora, nomes modernos, como franceses, ingleses, italianos e até, sei lá, marcianos…
Petrovich é o patronínico, formado pelo nome do pai + sufixos ‘ich’, ‘vich’ ou ‘evich’, para masculino, e ‘ovna’, ‘evna’ ou ‘ichna’, para feminino. Logo, significa Petr, filho de Petr. Se for, por exemplo, Olga Yurievna, é Olga, filha de Yuri, e assim vai. Isso vale, invariavalmente, para todas as línguas eslavas. TODOS têm o patronímico.
Petrov é a família, algo como um ‘clã’. Via de regra, sobrenomes russos terminam em ov, ev, öv, in, ih, yh, para masculino, ou ova, eva, öva, ina, ih, yh, para feminino. Há ainda enko, chenko, uk, chuk, in, kin, que aí já são de outra origem étnica, que pode ser de poloneses, tártaros, ucranianos, alemães, suecos, se investigarmos a árvore genealógica. Então, ‘Petrov’ quer dizer ‘do clã de Petr’. Mas pode ser ‘Ivanov’, do clã de Ivan, ‘Gorbatchev’, do clã dos Gorbri (corcundas), Volkov, dos lobos, Serov, dos cinzas, e por aí vai…
E tem também os apelidos, a sokraschenie, como Natasha (Nataliyazinha), Masha (Mariazinha), Ksyusha (Oksaninha), Nastya (Anastacinha), Dasha (Dariazinha), Seryozha (Sergeizinho), Pasha (Pavelzinho), Sasha (Alexandrezinho ou Alexandrinha), Sonya (Sofiazinha), Alyosha (Alexeizinho), Vova (Vladimirzinho, Dima (Dmitrinho)… Mas isso é só para muito amigos. E os ‘inhos’ são por minha conta, só para contextualizar. Lembro que os nomes acima têm outras dezenas de apelidos. Outros nomes, porém, não tem apelidos ‘oficiais’. Makar, Marina. Tem um debate muito legal sobre isso nesse fórum aqui (em russo).
Por fim, a combinação nome + patronímico DEVE ser usada sempre quando não conhecemos a pessoa. Jamais devemos nos dirigir a um desconhecido, formalmente, somente pelo nome. Muito menos pelo apelido! Daí a importância do patronímico.
É basicamente isso. Tem explicações genealógico-gramaticais mais profundas, mas sabendo disso, a gente não passa mais vergonha. E eu já posso dizer que o ‘Falando Russo’ ensinou alguma coisa legal para alguém. E obrigado para a leitora Alessandra, que perguntou por e-mail e deu esse clique na minha cuca.



Copiado do site - http://www.falandorusso.com/
- See more at: http://www.falandorusso.com/russo-1-entendendo-o-esquema-de-nomes-deles/#sthash.N3bu4zDC.dpuf
Comentários
0 Comentários

0 comentários:

Postar um comentário